Portugueses identificam moléculas que facilitam diagnóstico de asma em crianças

Portugueses identificam moléculas que facilitam diagnóstico de asma em crianças

Uma equipa de investigadores do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) desenvolveu um estudo que identificou um grupo de moléculas que podem facilitar o diagnóstico da asma em crianças. O trabalho, que pode contribuir para um tratamento mais eficaz e individualizado da doença, foi realizado no âmbito do projeto ARIA e publicado na revista científica PLOS ONE.


Segundo a investigadora do ISPUP, Dr.ª Francisca Castro Mendes, o projeto surgiu da “necessidade de encontrar biomarcadores que diagnosticassem adequadamente as crianças com asma”. A cientista explica que foram avaliadas 186 crianças entre os sete e os 12 anos de idade, estudantes em 20 escolas primárias públicas do Porto, com o principal objetivo de perceber se os microRNAs estão “associados à presença de sintomas de asma". Os microRNAs tratam-se de moléculas de RNA que existem no organismo e modulam a maioria dos processos biológicos enquanto “potenciais biomarcadores” para diagnosticar a asma.

"Ao analisar individualmente os microRNAs, verificámos que estes estavam associados, negativa ou positivamente, a alguns fenótipos, nomeadamente à presença de sintomas de asma nos últimos 12 meses, e também à presença de sintomas respiratórios nos últimos três meses, como a tosse irritativa e a dificuldade em respirar", explica a investigadora, acrescentado que o estudo poderá ser um contributo para auxiliar os médicos a ajustar e melhorar as terapêuticas ao doente.

Fonte: JN

Publicado em 11-02-2020

Notícias Recentes