Conferência do Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina pretende dizer “não à tradição”

Conferência do Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina pretende dizer “não à tradição”

A propósito do Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina (MGF), que se assinala a 6 de fevereiro, a conferência “Diz não à tradição” decorrerá no anfiteatro da Maternidade Dr. Alfredo da Costa, do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC). O evento, destina-se a todos os profissionais de saúde e tem como objetivo sensibilizar para a problemática no contexto geopolítico atual, assim como refletir quanto ao tratamento de mulheres afetadas pela MGF no CHULC.

 Alguns dos temas comtemplados no programa são: “Variações anatómicas da vulva e MGF”, “Identificação da MGF em contexto clínico. Abordagem Humanizada” e “Luta à MGF nas comunidades, o papel das associações” . Para mais informações pode consultar esta ligação.

De acordo com dados da OMS, existe a possibilidade da existência de MGF em Portugal, ou de que meninas e raparigas sejam submetidas à prática quando visitam os familiares nos países de origem, entre os quais a Costa do Marfim, Egipto, Gâmbia, Guiné-Bissau, entre outros. Para além de ser um ato de violência sexual com base nas desigualdades de género, esta prática enquadra-se num universo sociocultural e religioso específico, que determina a perceção da mulher na sociedade, pode ler-se no programa do evento.

A participação esta limitada à capacidade da sala e à ordem de chegada da inscrição: esta pode ser feita por telefone, através do número 213 596 441, ou por  email: agformacao@chlc.minsaude.pt.

Publicado em 14-01-2020

Fonte: https://www.newsfarma.pt/noticias/8738-confer%C3%AAncia-do-dia-internacional-da-toler%C3%A2ncia-zero-%C3%A0-mutila%C3%A7%C3%A3o-genital-feminina-pretender-dizer-%E2%80%9Cn%C3%A3o-%C3%A0-tradi%C3%A7%C3%A3o%E2%80%9D.html

Notícias Recentes